Alumiplex

Fachada em ACM

Versatilidade Renovadora

Com 20 anos de mercado brasileiro a Projetoalumínio é especialista na comercialização de Painéis de Alumínio Composto - ACM. Cada vez mais atual na arquitetura da cidade, o ACM é bem utilizado como revestimento em fachadas comerciais, residenciais e em projetos de comunicação visual. Incorporado ao espaço urbano enriquece a paisagem das cidades, sendo versátil até para uso como revestimento interno.

 

A Importância da Utilização

Redução de custos e manutenção: O ACM protege a parede externa da poluição e das intempéries. A face externa bloqueia as radiações solares, além de formar uma câmara de ar entre o painel e a parede do edifício, reduzindo custos com ar condicionado. Nos sistemas de fachada ventilada, protege as paredes das trocas bruscas de temperatura, reduzindo dilatações térmicas e impedindo riscos de fissuras. O baixo peso proporciona redução de cargas aplicadas na estrutura da obra, reduzindo as seções de vigas, pilares e fundações. Sua estrutura de fixação também é leve diminuindo as sobrecarga nas estruturas de apoio.

 

Tecnologia e Certificação

Fabricação: É com equipamentos da melhor tecnologia disponível que a Projetoalumínio comercializa os Painéis de Alumínio Composto. A qualidade do material é verificada em todo o processo de obtenção das chapas, a fim de atingir o mais alto nível de satisfação. Aplicando-se a técnica coil-coating, que é um sistema de pintura em rolos, proporciona total uniformidade e resistência aos raios ultravioleta.

 

Versatilidade da fachada em pele de vidro

Criando visual atraente e moderno, a fachada em pele de vidro permite uma instalação mais ágil, econômica e de melhor vedação quando comparada à construção convencional de alvenaria.

A fachada em pele de vidro possui estrutura que permite visualizar, pelo lado de fora, colunas e parte da estrutura horizontal, além de uma fina moldura ao redor dos vidros.

A fachada em pele de vidro pode ser instalada com os mais variados tipos de vidros, em cores diversas, atendendo às normas técnicas brasileiras. E uma das vantagens da fachada em pele de vidro é a facilidade na sua manutenção e limpeza.

 

Composição e Diferenciais

Composto por duas lâminas, um núcleo de polietileno de baixa densidade e com espessuras de 3mm ou 4mm. Por ser de baixo peso, proporciona redução de cargas aplicadas na estrutura da obra, reduz as secções de vigas, pilares e fundações.

Composição ACM

 

Aplicações e Aproveitamento

O método mais comum de aplicação do ACM se dá por meio de bandejas, devidamente usinadas e conformadas. Para obter-se o máximo de aproveitamento do material deve-se considerar uma paginação viável já a nível de projeto, levando em conta as medidas* das chapas,que são:

Geralmente considera-se a aba de fixação com 25mm no perímetro da bandeja.

Medidas Especiais: Podem ser fabricadas de acordo com a disponibilidade e solicitação do cliente. As medidas das abas podem variar conforme necessidade do projeto, devendo ser solicitada mediante apresentação do mesmo. É no aproveitamento que devemos atentar ao sentido da seta imprensa no filme protetor ACM. Esta serve como orientação para evitarmos a rotação de peças numa mesma composição. Este erro pode prejudicar a estética do revestimento principalmente nas chapas com texturas especiais, ocasionando tonalidade diferentes do resto da fachada.

 

Usinagem

É dada desbastando as lâminas inferiores do alumínio e parte do núcleo de polietileno. O canal executado deve ter uniformidade na profundidade para se obter uma dobra perfeita. Deixar cerca de 0.80mm de material não usinado (0.50mm de alumínio e 0.30mm de polietileno.

 

Manuseio e Equipamento

ACM Projetoalumínio pode ser facilmente cortado, utilizando-se lâminas de vídia, serra circular manual ou de mesas de corte, serra vertical, tico-tico, routers e lâminas especiais para cisalhamento. Os materiais podem ser fresados, utilizando um dos sistemas abaixo:

Routers ou tupias: Equipadas com brocas (V) modificadas de 90 a 105, podem ser utilizadas com eficácia a fim de desbastar o material para dobra:

Serra de mesa ou circulares: Podem ser equipadas com lâminas especiais, chamadas lâmina (V), modificadas para desbastar ou fresar, produzem tolerância bastante semelhantes a uma tupia manual mais rápida.